A UBIQUIDADE AINDA VAI AFETAR A SUA VIDA E SEUS NEGÓCIOS

Atualmente, tem se falado muito no uso de tecnologias móveis e na ubiquidade. De acordo com Leite (2008), ubique é um termo que vem do latim e significa por toda a parte, ou seja, compreende a utilização das Tecnologias de Informação em qualquer lugar e a qualquer momento, rompendo as barreiras impostas pelo tempo e pelo espaço. Diante deste contexto, levanto a seguinte questão: como a ubiquidade afetará o nosso dia a dia e os nossos negócios?

O impacto da ubiquidade é decorrente do rápido avanço no desenvolvimento de tecnologias móveis e a ampliação do uso da internet, de modo a permitir que chips sejam instalados nos mais diversos dispositivos (como celulares, smartphones, carros, eletrodomésticos, etc.) que passam a estar interconectados pela estrutura da grande rede, ou seja, a internet (JUNGES; KLEIN; BARBOSA, 2014). Este novo cenário permite imaginar que o número de dispositivos conectados pode se multiplicar em relação aos computadores pessoais, e que a tecnologia, assim, passará a ser um meio natural entre os homens, em uma relação de muitos-para-um.

Corso, Freitas e Behr (2011) ressaltam, ainda, que essas inovações tecnológicas geram diversas consequências para os processos empresariais e para a organização do trabalho, especialmente o chamado “trabalho móvel” e o trabalho em campo ou remoto, onde o indivíduo desempenha suas atividades, acessa informações e interage em qualquer lugar, a qualquer hora, independentemente do contexto em que se encontra.

Para refletir sobre o impacto da ubiquidade nos negócios, vamos imaginar o contexto da cadeia logística: nas compras, os pedidos de mercadoria que eram repassados a representantes comerciais, depois via fax ou e-mail e hoje são emitidos automaticamente pelos sistemas integrados de gestão de estoques; na expedição de pedidos, a separação de mercadorias que poderia levar dias ou envolver vários colaboradores, hoje pode ser realizada por robôs; a distribuição, que necessitava de rigorosos controles e muitos deles eram manuais, hoje passa a ser automaticamente controlada por etiquetas de radiofrequência.

E o impacto para os motoristas? Quem não lembra daqueles guias de rodovias e mapas do Brasil vendidos nas livrarias? Era comum encontrar motoristas no acostamento com aquele mapa gigante aberto no capô do veículo traçando a rota para chegar em seu destino. Hoje, isso tudo pode ser feito por um comando de voz “Siri, trace o caminho para casa!” ou por meio de poucos cliques na tela de um smartphone ou do GPS.

Estes são apenas alguns exemplos, poderíamos ficar horas conversando sobre o assunto. Mas a reflexão que trago a você, leitor, refere-se aos reflexos disso tudo: será que as pessoas serão substituídas por robôs? Se sim, haverá emprego para todo mundo no futuro? Como será o mercado de trabalho? Para estas perguntas eu não tenho resposta, mas acredito que o fundamental seja a qualificação, pois todas as organizações precisarão de profissionais qualificados e atualizados, que sejam capazes de gerir equipes, refletir e compreender como utilizar as inovações tecnológicas no dia a dia de seus negócios, aumentando a produtividade e, consequentemente, a lucratividade das organizações.

Caro leitor, a ubiquidade já faz parte da sua vida e estará cada vez mais presente, afetando a sua forma de viver e fazer negócios. Você está preparado?

 

REFERÊNCIAS

CORSO, K. B.; FREITAS, H. M. R.; BEHR, A. O contexto no trabalho móvel: uma discussão à luz do paradigma da ubiquidade. In: Congresso Internacional de Gestão de Tecnologia e Sistemas de Informação (CONTECSI), 8., São Paulo/SP, Anais…, 2011.

JUNGES, F. M.; KLEIN, A. Z. ; BARBOSA, J. L. V. Computação ubíqua: estado da arte e oportunidades de pesquisa para a área de negócios. Revista Eletrônica de Sistemas de Informação, v. 13, n. 1, p. 1-21, 2014.

LEITE, J. A ubiquidade da informação digital no espaço urbano. Tecnologias e Socialidades, v. 16, n. 2, p. 104-116, 2008.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro + 19 =