Dicas para realizar bons inventários de estoques

O inventário é um procedimento significativo para as organizações suportarem a existência física de seus estoques, nos controles internos e na contabilidade. Porém, muitas organizações não dispensam o tratamento necessário a este procedimento. Essa negligência pode resultar em informações relevantes inconsistentes no processo organizacional e, consequentemente, em relatórios com opiniões modificadas pelos auditores independentes.

Em termos gerais, para que os inventários de estoques tenham sucesso é importante, no mínimo, a participação de uma equipe multidisciplinar envolvendo os setores de contabilidade, logística, tecnologia da informação e auditoria interna. O primeiro setor tem o papel de planejar e conduzir o inventário, bem como, realizar a conciliação final dos ajustes com a contabilidade. O segundo setor possui a responsabilidade de garantir paralisação da operação, durante o inventário, e de organizar o espaço físico. O terceiro setor tem como objetivo restringir os acessos aos sistemas, no que se refere às movimentações de estoques, e manter a estabilidade destes. Já, o último setor, deve validar o procedimento como um todo visando assegurar o cumprimento das normas organizacionais.

Por fim, é recomendável que os inventários sejam realizados mais de uma vez ao ano. Uma maior frequência permite que as equipes incorporem a técnica a sua rotina, aumentando o nível de acuracidade do procedimento. Todavia, para a definição de uma frequência adequada devem ser ignoradas a diversidade e a quantidade de itens estocáveis, assim como, o número de equipes para as contagens.

Professor: Bruno de Medeiros Teixeira
Mestre em Ciências Contábeis – UNISINOS
Coordenador dos Cursos de Gestão Financeira e de Logística da UNIVATES

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × 4 =